Acesso à Informação Portal de Estado do Brasil  
A Unidade
Culturas Pesquisadas
Cursos
Licitações
Nossas Publicações Novo!
Tecnologias
Serviços
       
Acesse também
 
Bem-vindo ao Site do Centro Nacional de Pesquisa de Mandioca e Fruticultura
Buscar
   Home • Perguntas e respostas • Abacaxi •

Perguntas e Respostas: Abacaxi

VARIEDADES E CARACTERÍSTICAS DA PLANTA voltar

1. Quais as variedades de abacaxi mais plantadas no Brasil?

As variedades de abacaxi mais plantadas no Brasil são: Pérola e Smooth Cayenne. Outra variedade plantada em menor escala é a ‘Jupi’.

2. Quais são as principais características da variedade Pérola?

As principais características da variedade Pérola são:

        a) Folhas com espinhos nos bordos;
        b) Pedúnculo longo (mais ou menos 35 cm);
        c) Fruto de forma cônica, pesando em torno de 1.700g;
        d) Polpa branca ou creme, no ponto de maturação aparente.

3. Existem variedades de abacaxi resistentes à fusariose?

Tem-se identificado diversas variedades de abacaxi resistentes à fusariose no Brasil, a exemplo de Perolera, Primavera, Roxo de Tefé, Alto Turi etc.

CLIMA E SOLO voltar

4. Até que ponto o abacaxizeiro é resistente à seca? Qual a quantidade de chuva mais apropriada ao seu cultivo?

O abacaxizeiro é uma planta que resiste bem à seca para sobrevivência, mas para ser cultivado com finalidade comercial/econômica recomendam-se áreas onde as chuvas atinjam de 1.000 a 1.500 mm anuais, de preferência bem distribuídos ao longo dos meses. Abaixo de 1.000 mm deve-se usar irrigação.

5. Qual a temperatura recomendada para o cultivo do abacaxizeiro?

A faixa ótima de temperatura para o crescimento e desenvolvimento do abacaxizeiro (folhas e raízes) está entre 22o C e 32o C. O abacaxizeiro pode suportar temperaturas fora dessa faixa (mais de 40o C e menos de 5o C), mas não por períodos longos.

6. Qual o solo mais indicado para cultivo de abacaxi?

O abacaxizeiro requer solo bem drenado, arejado, não alcalino ou neutro, de preferência com pH entre 4,5 e 5,5, de textura arenosa a franco-argilosa, com teor de matéria orgânica superior a 1% e com fertilidade química variável.

MANEJO DE MUDAS voltar

7. Quais são os tipos de mudas mais utilizados na implantação de um abacaxizal?

A muda mais empregada no plantio da cv. Pérola é a do tipo filhote ou muda de cacho. E no plantio da variedade Smooth Cayenne é a muda do tipo rebentão, que é uma brotação do caule da planta.

8. O que é "ceva" e qual a sua finalidade?

É a permanência das mudas aderidas à planta-mãe para continuarem crescendo e atingirem o tamanho mínimo de 30 cm, adequado para o plantio, o que poderá ocorrer de um a seis e dois a doze meses para brotações dos tipos filhote e rebentão, respectivamente.

9. O que é a cura e qual a sua finalidade?

A cura consiste na exposição das mudas ao sol, com a base virada para cima, sobre as próprias plantas-mãe ou espalhando-as sobre o solo em um local próximo ao do plantio, por uma a duas semanas. Tem como finalidade a cicatrização dos tecidos lesionados; a eliminação do excesso de umidade, evitando o apodrecimento após o plantio; a redução do nível de infestação por cochonilhas; e contribuir para aumentar a eficiência da seleção visual, no tocante à sanidade das mudas.

PLANTIO E CULTURAS INTERCALARES voltar

10. Como deve ser escolhida uma área para plantio da cultura do abacaxi?

Na exploração econômica do abacaxizeiro, além dos aspectos técnicos, deve-se considerar outros fatores relevantes e estratégicos para o sucesso do empreendimento, relacionados à localização da área. Assim, as áreas devem ter estradas para facilitar o acesso e o escoamento da produção, com fontes de água nas proximidades e não ser distantes dos mercados consumidores. A existência de agroindústrias na região é, também, um fator favorável.

11. Qual é a época mais adequada para se plantar o abacaxizeiro?

Em geral, recomenda-se que o plantio do abacaxizeiro seja feito entre o final do período seco e início do chuvoso. Entretanto, o plantio pode ser efetuado durante todos os meses do ano, desde que haja umidade no solo ou condições de irrigação e disponibilidade de mudas sadias. Deve-se evitar, porém, os períodos de chuvas intensas, devido a dificuldades de manejo do solo e problemas fitossanitários.

Na escolha da época de plantio deve-se levar em conta a época em que se deseja comercializar a produção, atentando-se para a demanda e preço do fruto.

12. Quais os sistemas de plantio (espaçamentos e densidades) mais indicados para a cultura do abacaxi?

O plantio do abacaxizeiro pode ser feito em filas simples e duplas, neste último caso com as plantas alternadas nas fileiras. Deve-se dar preferência aos espaçamentos menores (maiores densidades), principalmente com as variedades/cultivares de folhas sem espinhos, em cultivos irrigados e com frutos destinados à indústria de sucos.

Os espaçamentos recomendados para o abacaxi são os seguintes:

Tipo de Plantio

Distâncias entre filas e plantas (m)

Plantas ha-1

Fila simples

0,80 x 0,30

41.600

 

0,90 x 0,30

37.000

 

0,90 x 0,35

31.700

     

Fila dupla

0,90 x 0,40 x 0,35

44.000

 

0,90 x 0,40 x 0,40

38.400

 

1,00 x 0,40 x 0,40

35.700

 

1,20 x 0,40 x 0,40

31.250

13. Como são abertas as covas para plantio das mudas de abacaxizeiro?

Após um preparo adequado do solo, as covas são abertas manualmente, com enxada ou enxadeta, ou mecanicamente, com coveadeira puxada por trator. Entretanto, o plantio pode ser feito, também, em sulcos, abertos com sulcador, que são preferidos para plantios maiores.

14. Como deve ser feito o plantio das mudas de abacaxizeiro?

Após uma rigorosa seleção, as mudas são distribuídas ao logo das linhas de plantio. Em seguida, segura-se a muda verticalmente dentro da cova ou sulco e coloca-se terra em volta da mesma, para que fique firmemente enterrada até, no máximo, 1/3 do seu tamanho. Deve-se evitar que caia terra no centro da roseta foliar da muda.

15. O cultivo do abacaxizeiro pode ser consorciado com outras culturas?

Sim. A consorciação do abacaxizeiro com outras plantas é prática comum, principalmente entre pequenos produtores, devido à escassez de terras para cultivo. NO entanto, a consorciação deve restringir-se aos primeiros quatro a seis meses do ciclo da cultura do abacaxi.

16. Quais as culturas que podem ser consorciadas com o abacaxizeiro?

Em geral, são usadas culturas alimentares (de subsistência) e de ciclo curto, tais como: feijão (Phaseolus e Vigna), amendoim, mandioca, quiabo, tomate, pimentão, repolho, couve e outras comuns às regiões produtoras.

17. O abacaxizeiro pode ser cultivado com outras plantas de ciclo longo, arbustivas ou arbóreas?

Sim. O abacaxizeiro pode ser a cultura secundária, plantado em consorciação com abacate, manga, citros, coco, café, guaraná e outras, servindo como renda adicional para o agricultor, além da cultura principal.

CONTROLE DO MATO voltar

18. O abacaxizeiro se ressente da concorrência do mato?

Sim, muito, o mato lhe tira água, nutrientes e luz, o que exige que o abacaxizal deve ser mantido no "limpo" , sobretudo durante os primeiros meses após o plantio.

19. Quais são os principais métodos de controle do mato na cultura do abacaxi?

Capinas manuais, sempre com o cuidado de se chegar terra para os abacaxizeiros;

Capinas mecânicas, usando-se cultivadores à tração animal, sobretudo durante os primeiros meses após o plantio;

Cobertura morta nas entrelinhas da plantação, usando-se materiais disponíveis na propriedade (palhas diversas, folhas de abacaxizais velhos etc.);

Aplicação de herbicidas seletivos para a cultura do abacaxi. Estes podem controlar o mato eficientemente por dois a quatro meses. Recorrer à orientação técnica para a aplicação correta dos herbicidas, pois doses baixas não têm eficiência e doses altas podem causar danos às plantas.

ADUBAÇÃO voltar

20. O abacaxizeiro necessita de adubações?

Sim, trata-se de planta bastante exigente em nutrientes, sobretudo em nitrogênio (N), potássio (K) e magnésio (Mg), o que requer a realização de três adubações ao longo do ciclo, em geral feitas no segundo mês (NPK), quinto ou sexto mês (NK) e oitavo ou nono mês (NK) após o plantio.

21. Quais os adubos mais usados?

A uréia e o sulfato de amônio (N), o superfosfato simples ou triplo (P) e o cloreto de potássio.

22. Quais as doses usadas na adubação do abacaxizeiro?

Estas são variáveis em função do suprimento de nutrientes pelo solo (determinado pela análise do solo antes da implantação da cultura) e as exigências em relação à qualidade dos frutos, inclusive a sua resistência ao transporte que deve ser maior no caso dos frutos se destinarem a mercados distantes. Em geral, as doses totais (ciclo) variam de 6 a 10 g por planta para o nitrogênio, 1 a 4 g por planta para o fósforo e de 4 a 15 g por planta para o potássio.

23. Como é feita a aplicação dos adubos?

Em geral, os adubos são aplicados sob a forma sólida, sendo colocados no solo rente às plantas na primeira adubação, enquanto que nas demais aplicações os adubos podem ser dirigidos às folhas mais baixas das plantas. È fundamental não atingir o "olho" da planta com os adubos, pois isto pode causar danos sérios por queima.

Em plantios grandes, mecanizados, os adubos podem também ser aplicados via pulverização foliar, dissolvidos em água; neste caso, o número de aplicações deve ser maior, correspondendo a três a quatro aplicações foliares para cada adubação sólida.

24. E como é fornecido o magnésio às plantas?

O magnésio pode ser fornecido mediante a aplicação de calcário dolomítico antes do plantio, termofosfatos magnesianos no sulco ou cova de plantio e aplicação foliar de sulfato de magnésio a 2%,sendo esta última a melhor opção para períodos secos e de alta insolação.

CONTROLE DA FLORAÇÃO voltar

25. Em que épocas do ano ocorre a floração natural do abacaxizeiro?

A ocorrência da floração natural do abacaxizeiro varia de região para região, em função dos fatores ambientais/climáticos.

26. Quais os fatores do clima que mais favorecem a floração natural do abacaxizeiro?

A temperatura e o fotoperíodo (comprimento do dia). A floração natural do abacaxizeiro ocorre na época do ano em que as temperaturas tornam-se baixas, principalmente a noturna (< 20o C), e os dias ficam mais curtos.

Nas regiões onde o fotoperíodo e as temperaturas são relativamente constantes, a floração natural do abacaxizeiro ocorre em função da diminuição da radiação solar e do aumento da nebulosidade.

27. A duração do período que vai do plantio à colheita do abacaxizeiro depende de que?

A duração do ciclo da cultura do abacaxi depende, principalmente, do tipo e do peso ou tamanho da muda e da época de plantio. Não se deve esquecer, porém, dos efeitos do clima e dos tratos culturais sobre as plantas durante o cultivo.

28. Como se pode evitar a floração natural na cultura do abacaxi?

A floração natural do abacaxizeiro pode ser evitada adotando-se as seguintes medidas:

  • Plantar mudas que atinjam um tamanho adequado à produção de frutos com valor comercial, antes ou no início da época favorável à diferenciação floral natural;
  • Usar mudas que consigam atravessar a época de indução natural, sem terem atingido um tamanhosuficiente para responder aos estímulos naturais da floração;
  • Efetuar um manejo da cultura visando tornar as plantas menos sensíveis à floração natural;
  • Realizar o tratamento de indução artificial para se antecipar aos estímulos naturais da floração.

29. Como é feito o tratamento de indução artificial da floração na cultura do abacaxi?

A indução artificial da floração na cultura do abacaxi é feita com o uso de substâncias químicas apropriadas, em geral, reguladores do crescimento vegetal ou fitorreguladores.

30. Qual o objetivo da indução artificial na cultura do abacaxi?

A finalidade do tratamento de indução artificial do abacaxizeiro é antecipar e uniformizar a floração e facilitar a colheita do fruto, permitindo a concentração da safra em época favorável à comercialização da produção.

31. Quais são os produtos usados para induzir a floração do abacaxizeiro?

Os produtos mais usados no Brasil para antecipar a floração do abacaxizeiro, atualmente, são o carbureto de cálcio e o ethephon (ácido 2-cloroetil fosfônico).

32. Como são aplicados os fitorreguladores para antecipar a floração na cultura do abacaxi?

O modo de aplicação dos produtos usados para induzir a floração do abacaxizeiro varia em função do fitorregulador. Eles podem ser pulverizados sobre a planta ou aplicados diretamente no centro da roseta foliar, na quantidade de, aproximadamente, 50 mL da solução por planta.

33. Como é feita a aplicação do carbureto de cálcio para a indução da floração na cultura do abacaxi?

O carbureto de cálcio pode ser aplicado de duas formas: sólida e líquida. Na forma sólida (granulado), coloca-se 0,5 a 1,0 g/planta, no centro da roseta foliar, na qual deve ter água para dissolver o produto. Na forma líquida, em uma vasilha com tampa (balde ou pulverizador costal), com capacidade para 20 litros, colocam-se 12 litros de água limpa e fria e adicionam-se 50-60 g do carbureto (pedra); fecha-se bem a vasilha e espera-se o produto dissolver totalmente (até acabar o chiado da reação); passa-se então a solução para um pulverizador costal, sem bico, e faz-se a aplicação imediatamente. No caso de querer-se preparar um maior volume da solução, pode-se usar um tonel com tampa e quantidades proporcionais dos produtos citados.

34. Como é preparada a solução com o ethephon para antecipar a floração do abacaxizeiro?

A solução com o ethephon é preparada com base em 10 a 20 mL do produto comercial para 20 litros de água, mais 400 g de uréia (2 %) e 7 g de cal de pintura (hidróxido de cálcio).

35. Quando se deve realizar o tratamento de indução floral na cultura do abacaxi?

A aplicação deve ser feita quando o abacaxizeiro atinge um tamanho suficiente para produzir um fruto de valor comercial. Na prática, a aplicação é efetuada em plantas com uma altura de, no mínimo, 80 cm, com idade entre 10 e 12 meses (que pode variar com o manejo e desenvolvimento da planta), ou então, quando a folha mais comprida ("D") atingir, também, um mínimo de 80 cm de comprimento ou 80 g de peso fresco.

A indução floral de plantas pequenas, com poucas folhas, resulta na produção de frutos também pequenos, o que reduz o rendimento da cultura e a renda do produtor.

36. Qual o melhor período do dia (hora) para aplicação do tratamento de indução floral na cultura do abacaxi?

A aplicação dos produtos deve ser feita, de preferência, à noite, ou então, de manhã cedo (até 9 h), ou no final da tarde. Os dias nublados também favorecem a aplicação. Deve-se evitar as horas quentes do dia para não diminuir a eficiência do tratamento.

Deve-se ter o devido cuidado na aplicação dos fitorreguladores, principalmente em relação às concentrações e épocas, a fim de se evitar danos às plantas e frutos.

37. O abacaxizeiro pode ser cultivado sem o tratamento de antecipação da floração?

Sim, no caso de pequenas propriedades ou plantios, cuja produção de frutos seja destinada ao comércio local ou venda direta em feiras livres.

DOENÇAS voltar

38. Quais são sa doenças mais importantes da cultura do abacaxi?

São a fusariose ou gomose ou resinose, causada pelo Fusarium subglutinans, que causa perdas de plantas, mudas e frutos, e a "murcha do abacaxi", causada pelo Vírus associado com a murcha do abacaxi ("Pineapple mealybug associated virus", PMWaV).

39. Como a fusariose se dissemina?

Ela se dissemina através de mudas contaminadas de uma propriedade para outra e de uma região para outra, e mediante insetos, beija-flores, respingos de chuva e o vento, de uma planta para a outra.

40. Quais são as medidas de controle da fusariose?

Efetuar uma seleção rigorosa do material de plantio, evitando-se o emprego de mudas provenientes de plantios com incidência elevada de fusariose, descartando-se todas as mudas com sintomas visíveis ou mesmo com apenas suspeitas de contaminação;

Realizar a cura das mudas para a expressão de sintomas externos em mudas contaminadas, facilitando o seu descarte;

Treinar pessoal para reconhecimento visual e eliminação, via queima ou enterrio, das plantas com sintomas da fusariose, ao longo do ciclo da cultura;

Erradicar as plantações velhas de abacaxi, assim como plantas isoladas;

Pulverização semanal de fungicidas específicos sobre as inflorescências, desde o aparecimento destas nos "olhos" das plantas até o fechamento das últimas flores, ou cobrir cada inflorescência com saco de papel impermeabilizado, sendo esta última uma alternativa adequada para pequenas produções;

Cultivar variedade resistente à fusariose.

41. Como é transmitido o Vírus associado com a murcha do abacaxi?

O vírus é transmitido de uma planta de abacaxizeiro para outra, por meio das cochonilhas Dysmicoccus brevipes. Mudas infectadas com o vírus são formas de disseminar o vírus a longas distâncias e de manter o vírus em uma determinada área.

42. Se o Vírus associado com a murcha do abacaxi é transmitido por cochonilhas, então a aplicação de inseticidas ajuda a controlar esta virose?

Sim. Mas, além de controlar as cochonilhas vetoras, Dysmicoccus brevipes, é importante controlar as formigas doceiras, pois são elas que disseminam as ninfas da cochonilha, e utilizar, também, mudas livres de vírus para os novos plantios.

43. Quais são as medidas gerais para controle da murcha do abacaxizeiro?

Utilizar mudas sadias na implantação do pomar;

Realizar a cura das mudas e/ou o tratamento químico das mudas para reduzir a população de cochonilhas presentes;

Treinar pessoal para reconhecimento visual das plantas com sintomas de viroses, no início da ocorrência, eliminando as plantas com sintomas de murcha;

Erradicar as plantações velhas de abacaxizeiro, assim como plantas isoladas;

Realizar o controle de formigas e da cochonilha na área de plantio e redondezas;

O tratamento das mudas por imersão em água quente (50 º C/30 minutos) tem propiciado a obtenção de mudas livres de vírus.

PRAGAS voltar

44. Quais são as principais pragas do abacaxizeiro?

As pragas de maior incidência na cultura do abacaxi no Brasil são a broca do-fruto, a broca-do-talo e o ácaro alaranjado ou ácaro plano da base das folhas, além da cochonilha associada à virose, conforme acima mencionado.

A primeira é uma pequena borboleta (Thecla basalides), cuja larva abre galerias no interior da inflorescência, resultando em danos nos frutos.

A segunda é uma mariposa grande (Castnia icarus), cuja larva branco-amarelada, e também grande, ataca os tecidos do caule da planta, abrindo galerias no seu interior, além de causar a morte do "olho" da planta.

O ácaro (Dolichotetranychus floridanus) incide nos tecidos brancos (sem clorofila) da base das folhas, tanto em mudas como em plantas jovens e adultas, causando danos, em geral, superficiais.

45. Quais as principais medidas de controle destas pragas?

No caso da broca-do-fruto aplicam-se inseticidas fosforados ou carbamatos, com jato dirigido às inflorescências, desde o seu surgimento no "olho" das plantas até o fechamento das últimas flores. Em áreas infestadas são necessárias três a quatro pulverizações em intervalos de 7 a 10 dias.

No caso da broca-do-talo, uma vez constatada a sua presença, o plantio deve ser monitorado para a detecção de plantas atacadas, as quais devem ser arrancadas e a larva localizada e eliminada. A aplicação de inseticidas não tem eficácia satisfatória no controle desta praga.

O ácaro é normalmente controlado pelos mesmos inseticidas usados para o combate à cochonilha, pois estes têm também efeito acaricida, não exigindo medidas de controle específicas.

COLHEITA E PÓS-COLHEITA voltar

46. Como se classifica o abacaxi para comercialização?

Conforme a coloração da casca, o abacaxi é classificado em verdoso (todos os frutilhos verdes), pintado (centro dos frutilhos amarelados ou até 25% da casca amarela), colorido (com até 50% da casca amarela) e amarelo (mais de 50% da casca amarela).

Quanto ao peso do fruto há quatro classes para frutos da cultivar Pérola:

Classe

Peso do Fruto (g)
1 900 a 1.200
2 1.201 a 1.500
3 1.501 a 1.800
4 acima de 1.800

E seis classes para frutos da cultivar Smooth Cayenne:

Classe

Peso do Fruto (g)
1 900 a 1.200
2 1.201 a 1.500
3 1.501 a 1.800
4 1.800 a .2.100
5 2.101 a 2.400
6 acima de 2.400

47. Quando o abacaxi deve ser colhido e quais as condições para a boa conservação do fruto?

O abacaxi somente deve ser colhido a partir do estádio "de vez" (início de amarelecimento da casca), com teores de açucares igual ou superior a 12 oBrix e de acidez entre 5,5% a 12%. Para uma boa conservação, o fruto deve ser armazenado em câmaras frigoríficas, com umidade mínima de 85% e temperatura de 8 a 12 oC. Recomenda-se a realização de, pelo menos, duas renovações de ar por semana.

48. É possível a exploração de um segundo ciclo (soca) da cultura do abacaxi?

Sim, as brotações do caule (rebentões), se mantidas na planta, se desenvolvem e formam frutos, em geral dentro de 12 a 14 meses após a colheita do primeiro fruto. No entanto, a soca só deve ser explorada do ponto de vista econômico, se o abacaxizal apresentar bom estado de sanidade, com plantas de bom vigor e boa uniformidade na emissão dos rebentões.

49. Quais os principais produtos processados de abacaxi?

No Brasil, o abacaxi é mais consumido como fruta fresca, embora esta seja a segunda fruta mais industrializada no mundo. O principal produto industrializado do abacaxi é a compota. Cerca de 50% do abacaxi destinado à industrialização é processado desta forma. O abacaxi pode também ser processado a outros produtos, como suco (simples e concentrado), "crush", geléia e fruta cristalizada.

50. Como podem ser aproveitados os resíduos do processamento de compota e suco de abacaxi?

Os resíduos da industrialização do abacaxi, constituídos pelos talos, coroas e cascas, correspondem de 30% a 40% do peso total da matéria-prima (fruto). Esses resíduos podem ser aproveitados para a produção de álcool etílico, ácidos cítrico, málico e ascórbico, bromelina e ração para animais.